top of page

Personalidades

MIGUEL DE OLIVEIRA

Miguel de Oliveira.jpg

Miguel de Oliveira nasceu em Lençóis Paulista em 30 de setembro de 1947, depois foi com a família para Agudos e em seguida para a fazenda da Glória, também interior de São Paulo. Quando ele tinha seis ou sete anos de idade foi com a família para São Manuel onde a partir dos 10 anos de idade, na Praça Dr. Pereira de Rezende (a praça principal da cidade), já ganhava seu próprio dinheiro como engraxate.


Aos 13 anos de idade, 1961, foi ao cinema e antes de assistir ao filme, viu o trailer do Eder Jofre conquistando o título mundial de boxe contra o mexicano Eloy Sanchez. Miguel foi para sua casa, pegou sacos de estopa, colocou um dentro do outro e encheu de areia, pendurou o saco no pé de jabuticaba e começou a dar socos no saco, machucou suas mãos, mas o instinto de luta despertara para nunca mais adormecer.


A irmã Darci já morava em São Paulo e convidou o Miguel para morar na cidade em 1962, ele foi autorizado pelos pais aos 14 anos de idade. Com a carteira de trabalho nas mãos, começou a trabalhar na cidade de Osasco, município próximo a cidade de São Paulo.A empresa onde ele foi trabalhar tinha uma academia, e ali ele começou a treinar boxe. No campeonato da Gazeta Esportiva de 1964, Miguel de Oliveira estreou no boxe pelo Clube de Osasco e foi campeão na categoria de meio médio ligeiro (63,500 kg) e eleito o melhor boxeador do campeonato.


A partir de 1965, já na categoria de médio ligeiro, 71kg, foi bicampeão paulista, bicampeão do Torneio dos Campeões, e bicampeão Brasileiro. Disputou os Jogos Panamericanos de Winnipeg no Canadá em 1967, e em 1968 o Latino americano de Santiago do Chile. Após ser cortado para defender o Brasil nos Jogos Olímpicos de 1968, transferiu-se para o boxe profissional.


Tendo como seu agente no boxe profissional Glicério Mattei, em 1971 ingressou no ranking do Conselho Mundial de Boxe (CMB), e no da Associação Mundial de Boxe (AMB), na época existiam apenas as duas entidades. Foi campeão mundial de boxe profissional dos médios-ligeiros em 1975, em Mônaco, sendo o pugilista com maior destaque depois de vencer 56 lutas, 25 por nocaite, perdendo apenas 5 disputas e empatando uma delas. Seu desempenho desbancou o campeão mundial daquela época, o espanhol José Duran.


Em 1987 treinavam regularmente na academia com o técnico Miguel de Oliveira: Paulo Ribeiro (campeão brasileiro dos moscas), João Cardoso (campeão brasileiro dos galos), eu (campeão brasileiro dos penas), Francisco Thomaz da Cruz (campeão brasileiro e sul americano dos leves), Hélio Santana (campeão brasileiro dos meio-médios), Adilson "Maguila” Rodrigues (campeão brasileiro e sul americano dos pesados) e também se juntou a nós, antes de morar nos EUA, Francisco Carlos de Jesus, conhecido como Chiquinho de Jesus.


Ainda no mesmo ano a equipe de boxe amador (olímpico) da Cia Athlética sob o comando do técnico Miguel de Oliveira, foi campeã por equipe da Forja dos Campeões, e claro, Miguel foi considerado o melhor técnico do ano.


Além de ser o técnico do Thomaz da Cruz na disputa do mundial, Miguel de Oliveira também foi técnico de outros dois brasileiros para disputas de títulos mundiais, José Arimatéia e Ezequiel Paixão. A melhor fase da carreira do "Maguila” foi quando ele estava sendo orientado tecnicamente por Miguel.


Miguel faleceu em 15 de outubro de 2021, em decorrência de um câncer no pâncreas.

bottom of page