top of page

Lençóis é segunda colocada em governança municipal

Lençóis Paulista conquistou mais uma marca importante no quesito qualidade de vida e desenvolvimento. A cidade ocupa a segunda colocação do País no Índice de Governança Municipal CFA 2023, no ranking de municípios entre 50 e 100 mil habitantes. Para elaboração do ranking, são avaliados diversos indicadores, divididos em três dimensões: Finanças, Gestão e Desempenho.

Lençóis Paulista está inserido no Grupo 6, que conta com 177 municípios com Pib per capita acima de 23 mil reais. A nota de Lençóis Paulista na avaliação feita em 2023 foi de 8,28. Na última avaliação, realizada em 2021, Lençóis havia pontuado em 8,09. O município de Votuporanga (SP), primeiro colocado em 2023, obteve 8,45.

O Índice de Governança Municipal (IGM), desenvolvido pelo Conselho Federal de Administração (CFA), é reconhecido como um dos principais indicadores da qualidade da gestão pública no país. As notas são elaboradas de acordo com três Dimensões (Finanças, Gestão e Desempenho) que, por sua vez, são subdivididas em indicadores, como Investimento per capita, Equilíbrio Previdenciário, Custo do Legislativo, Planejamento, Transparência, Educação, Saúde, Saneamento e Meio Ambiente, Vulnerabilidade Social, Segurança, entre outros, elaborados de acordo com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Nesse ranking da ONU, recém-divulgado, Lençóis Paulista aparece na 16ª colocação, melhorando a pontuação de 2022, quando ficou na 25ª posição, sendo o melhor classificado entre os municípios da microrregião de Bauru.

“Mais um ranking que destaca Lençóis Paulista como uma cidade modelo, como a melhor cidade para se viver. Assim como o ranking de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, onde aparecemos na 16ª colocação entre as 5.568 cidades brasileiras, a avaliação do Índice de Governança Municipal, do Conselho Federal de Administração, vem confirmar que adotamos as melhores práticas em gestão pública para garantir não apenas o desenvolvimento econômico de nossa cidade, de forma sustentável, mas que também garantimos o acesso à Educação, à Saúde de qualidade e programas sociais que estão transformando a realidade das pessoas que mais precisam. Ficamos muitos felizes e honrados com mais essa conquista”, avalia o prefeito Anderson Prado.

METODOLOGIA

A Metodologia envolve a manipulação de mais de 650.000 linhas de dados e manipulação de mais de dez bases diferentes. A construção do índice seguiu os seguintes passos:

Seleção dos Indicadores: Através de análise estatística e consulta bibliográfica, foram definidos os indicadores que iriam compor o índice bem como suas variáveis.

Extração dos Dados: Os dados foram extraídos de bases secundárias (DATASUS, IBGE, etc) e receberam tratamento de limpeza e ajustes nas chaves primárias (geralmente utilizando o código IBGE) com intuito de relacionar as diversas tabelas.

Definição dos Grupos: Os grupos foram criados com base em duas variáveis: População e Pib per capita. Os cortes da população foram baseados na metodologia do IBGE; já os cortes do Pib per capita foram criados com base no conceito de mediana.




Comentarios


bottom of page