top of page

Lençóis sobe da 25ª para 16ª posição na ONU

Lençóis Paulista tem mais uma marca importante a comemorar. O município acaba de avançar no ranking de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas da 25ª para a 16ª colocação entre as mais de cinco mil cidades brasileiras. Ao todo foram 5.570 municípios avaliados. Lençóis Paulista ainda ficou na segunda colocação do País no recém-divulgado Índice de Governança Municipal CFA 2023, no ranking de municípios entre 50 e 100 mil habitantes. Este ranking da Conselho Federal de Administração analisa as administrações em três eixos: Finanças, Gestão e Desempenho.


O ranking da ONU é elaborado através da avaliação de políticas e iniciativas que têm como objetivo a erradicação da pobreza, as melhorias das condições de saúde e bem-estar, qualidade na educação pública, qualidade da água, infraestrutura urbana, industrialização, entre outros (veja relação completa dos ODSs abaixo). As cidades estão classificadas pela pontuação final. Esta pontuação mede o progresso total das cidades para a realização de todos os 17 ODS.


Lençóis Paulista ficou com 61,17 na pontuação geral. As notas mais altas foram relativas aos ODS de número 6 (água potável e saneamento), 7 (energias renováveis e acessíveis) e 14 (proteger a vida marinha), com classificação de desempenho “muito alto”. A cidade ainda teve a classificação “alto” nos ODS 3 (qualidade de vida), 8 (trabalho digno e crescimento econômico), 10 (reduzir as desigualdades), 11 (cidades e comunidades sustentáveis), 12 (produção e consumo sustentáveis), 13 (ação climática) e 16 (paz, justiça e instituições eficazes).


“Ficamos muito felizes de, por mais um ano, aparecer como uma das melhores cidades do país em desenvolvimento sustentável, principalmente por avançarmos da 25ª para a 16ª colocação. O resultado do ranking da ONU, somado ao também à recém-divulgada avaliação do índice de Governança Municipal, em que aparecemos em segundo lugar, mostram os impactos positivos das políticas públicas e também orienta as áreas que podemos aprimorar. É uma satisfação poder comemorar mais esta posição”, avalia o prefeito Anderson Prado.



METODOLOGIA


O Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades - Brasil (IDSC-BR) faz parte de uma série de relatórios produzidos pela Sustainable Development Solutions Network (SDSN, do inglês, Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável) para acompanhar a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nos países-membros da ONU, como o Brasil.


O índice tem como objetivo estabelecer os ODS como ferramenta útil e efetiva para a gestão pública e a ação política nos municípios brasileiros. O monitoramento de indicadores permite guiar as prioridades dos governos locais de acordo com os desafios identificados a partir da análise de dados.


Os indicadores são provenientes de diversas fontes nacionais, como por exemplo o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).



Confira os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU


ODS 1: Erradicação da pobreza


ODS 2: Fome zero e agricultura sustentável


ODS 3: Saúde e bem-estar


ODS 4: Educação de qualidade


ODS 5: Igualdade de gênero


ODS 6: Água limpa e saneamento


ODS 7: Energia limpa e acessível


ODS 8: Trabalho decente e crescimento econômico


ODS 9: Indústria, Inovação e Infraestrutura


ODS 10: Redução das desigualdades


ODS 11: Cidades e comunidades sustentáveis


ODS 12: Consumo e produção responsáveis


ODS 13: Ação contra a mudança global do clima


ODS 14: Vida na água


ODS 15: Proteger a vida terrestre


ODS 16: Paz, justiça e instituições eficazes


ODS 17: Parcerias e meios de implementação



Foto por Jorge Luiz Taioque (Facebook: Jorge L Taioque/ Instagram: @jorgeluiztaioque).

Comentarios


bottom of page