top of page

Nascentes Modelo

Nascente Modelo.jpg

Também chamadas de minas d'água, ou olhos d'água, as nascentes são afloramentos de água do lençol freático, no solo ou na rocha, que formam os córregos e rios responsáveis pelas bacias hidrográficas.

O Córrego da Prata possui em seu curso nascentes em áreas de proteção ambiental. As nascentes modelos são propostas da diretiva "Gestão das Águas" do Programa Município Verde Azul e serve como ponto de referência para visitação pública monitorada e promoção da educação ambiental. Abertas à visitação popular, consistem em uma área de contemplação e interação com a natureza, tendo em vista a importância e preservação das nascentes e matas ciliares.

Uma das nascentes está localizada na mata ciliar do Córrego da Prata, no cruzamento da Rua Januário Diomedes com Av. José Veloso, no Jardim Europa e, a outra,  na cabeceira do Lago da Prata.

Atrativos Naturais

Rio Lençóis

O Rio Lençóis é um dos mais importantes afluentes do lado esquerdo do Rio Tietê e o mais importante do município. Possui aproximadamente 46km de extensão, nasce na Fazenda São Benedito, Serra da Jacutinga, município de Agudos, e desemboca nas águas do Rio Tietê, no município de Macatuba, após atravessar Lençóis no sentido Oeste-Leste.

É responsável por 52% do abastecimento da cidade. A Bacia do Rio Lençóis, que abrange uma área de 574,4km², tem seu sistema hidrográfico distribuído por sete municípios da região Cemtro-Oeste Paulista (Agudos, Areiópolis, Borebi, Lençóis Paulista, Macatuba, São Manuel e Igaraçu do Tietê). Entre os 35 córregos e ribeirões, ganham importância o da Prata, do Corvo Branco e Cachoeirinha, que banham a zona urbana de Lençóis Paulista.

Córrego ou Ribeirão da Prata

Lago da Prata 2

O Córrego ou Ribeirão da Prata é o segundo maior curso d’água que atravessa a área urbana da cidade, afluente primário do Rio Lençóis, possui 20km de extensão e corta a região Sudeste no contorno urbano do município, tendo suas principais nascentes na Fazenda Boqueirão ao Sul de Lençóis Paulista. O curso d´água é considerado um possível ponto de captação para abastecimento público no futuro. É formado na área rural pela junção de várias nascentes e outros pequenos córregos. Na cidade, foi represado e forma o Lago da Prata onde foi instalado o Parque do Povo e seu curso segue margeando diversos bairros até sua foz no Rio Lençóis, ainda na área urbana.

Antigamente era chamado de “Água da Prata” devido a vários sedimentos de solo semelhantes à prata, que brilhavam com a exposição ao sol.

O Ribeirão possui cinco quedas d’água que formam belas paisagens, porém não possui nenhuma estrutura para turistas.

Lago da Prata

Lago da Prata.jpg

Localizado na área urbana do município, entre o Recinto da Facilpa e o Parque do Povo, o lago artificial foi construído em 1975, aproveitando as àguas do Ribeirão da Prata, com a finalidade de levar uma alternativa de lazer e recreação à população.

O lago foi construído em uma circunscrição de 2.333,5m em uma área de 10.500,75 m², com capacidade média de reserva de aproximadamente 340 mil m³ de água.

Atualmente, o local composto pelo Parque do Povo e Lago da Prata é popularmente conhecido pelos moradores como Guarujá, em referência à praia paulista.

Na área, é comum a prática de pesca esportiva, sendo proibido nadar no lago.

bottom of page